O quarto minguante | E o outono da alma – crê para veres, mulher!

Se há coisa que temos de mais precioso para aprender com a ligação à lua é a da transitoriedade e a da ciclicidade femininas, o mesmo é dizer, da vida. Depois do clima de energia alta, vontade de socializar e celebrar e gosto pela vida na lua cheia regressa-se à fase de recolhimento.

Tal como o quarto crescente, o quarto minguante representa uma fase de transição para a mulher. A diferença está na direção dessa transição: enquanto no quarto crescente caminha-se para o crescimento e a extroversão (o mundo externo, com mais luz para ver e ser vista), no quarto minguante regressa-se, gradualmente, ao útero (o mundo interno escuro e instrospetivo) para largar camadas do “eu” que já não servem e preparar o espírito e o ambiente em que se está inserida para a purificação e renovação com a lua nova.

No quarto minguante podem emergir um de dois tipos de perfis psico-emocionais… ou ambos! Um bem desafiante (duro, mesmo!) decorrente de muita tensão acumulada durante o ciclo lunar que começa a chegar à conclusão e outro em que se destaca as habilidades criativas, intuitivas, de análise reflexiva e de foco na conclusão das tarefas e projectos que se iniciaram na lua nova, com um espírito de missão cumprida.

Importa perceber que se está no “outono da alma” e, no que diz respeito aos arquétipos do feminino, na fase da feiticeira, a que tem tanto o poder de criar como de destruir, predominando uma sensação de final, de caminhar para a morte. Ora, nos casos em que a mulher foi fazendo vista grossa e adiando fazer a sua higiene mental e emocional, a cada dia, a cada semana, chegada a última fase da lua… bam, estoura a panela de pressão com todo o stress acumulado dentro de si e não dirigido conscientemente! O aparente descontentamento e frustração com o que a circunda no fundo é o descontentamento consigo mesma. Internamente, bem na sua alma, a mulher sabe que há outro caminho, mas não se escuta o suficiente, mas não o quer plenamente. O sentir-se incompreendida e injustiçada pelo mundo ainda é a sua zona de conforto. Se estão a pensar na descrição típica da tensão pré-menstrual, pois bem, é isso mesmo! E não, não é nada agradável. Mas existe com um propósito: o entendimento de que a postura da mulher necessita de mudança. no sentido da assertividade e da maturidade.

Se a mulher sente que se cumpriu e que foi a autora da sua vida até aqui, ela está no alinhamento pleno para beneficiar das potencialidades da energia do quarto minguante:
. Fazer uma revisão de tudo aquilo que funciona e a satisfaz em todas as áreas de vida e tomar notas acerca das melhorias nas áreas que estão subnutridas;
. Desbloquear situações e promover leveza e fluidez, seja aquela conversa incómoda que andamos para ter há séculos e vamos protelando por receio, falta de confiança, incapacidade de lidar com conflitos; seja livrar-nos da tralha que temos em casa e criar espaço limpo e vazio, entre outras;
. Escutar o que precisa no seu íntimo e perguntar-se como pode dar-se a si mesma essas qualidades e recursos;
. Canalizar a criatividade que borbulha internamente e que existe para ser materializada. Não reprimas ou censures este processo; pelo contrário, afina a percepção dos canais pelos quais a criatividade fala contigo: um arrepio, uma visão, a vontade quase louca de pores a tua marca no mundo (mesmo que seja a preparar uma refeição inventada). Esta é a fase propícia a conheceres a linguagem do teu corpo e da sua sabedoria!

Nesta lua minguante, olha-a a entregar-se ao processo de esvaziamento, elegante e segura. Descobre a sabedoria de largar folhas da tua história que já não te servem e as dádivas das novas histórias por escrever, a partir deste espaço interno agora disponível e crê para veres!

Por: Tamar | O Mel da Deusa | Contacto: https://www.facebook.com/omeldadeusaintimidadesagrada/?ref=br_rs

About Viver O Feminino

Partilhar conhecimentos que vão transformar a vida das mulheres, assim como, de todo o ambiente que as rodeia. Se procuras descobrir o que é ser mulher conectada à sua essência, ligada ao mais puro e natural de si mesma, este será o local onde te conectas a ti, onde descobrirás mais e mais sobre ti e as tuas mais variadas formas.

Deixe uma resposta