Espiritualidade | Crescimento versus Fuga

Há uns anos até atrás conheci uma mulher, que acabou por ser minha aluna, que num primeiro impacto parecia uma mulher corajosa, que tinha largado tudo, trabalho, casamento, filhos, para ir atrás dela mesma para a Índia.

Esta mulher fez um percurso muito interessante de reencontro consigo mesma, onde viveu em comunidade, pacificou o seu coração, a sua alma, onde aparentemente encontrou o seu propósito.
No entanto um dia num exercício, tão simples como libertar as emoções, em vez da habitual música de meditação, utilizei música pop/comercial, esta mulher quis fugir desesperadamente. Porque a música lhe pedia para lidar com o que tinha deixado para trás. Pedia-lhe para finalmente fazer as pazes com ela e com as decisões que tinha tomado no passado. Todo o sistema emocional dela, aparentemente bem trabalhado, entrou em colapso. Ela usou a espiritualidade para fugir da realidade que ela própria criou, mas não assumiu a responsabilidade pela criação dessa mesma realidade. Apesar de todo o trabalho que fez, ignorou a verdadeira razao de ter decidido mudar tudo, ela fugiu da responsabilidade de assumir quem era, essa dor ficou dentro dela a ser ignorada.
O caminho de reencontro através da espiritualidade é um caminho que tem que ser vivido em verdade, em verdade com tudo, com a criação, com a responsabilização dessa mesma criação, para ser pleno desde o inicio , tem que ser tomado em consciência do verdadeiro porquê. Se anseias por deixar um mundo inteiro para trás, tens que saber porque o fazes e principalmente fazê-lo sem fuga. Fugir do mundo é fugir de ti mesmo, reconhece-te sem fugir, só assumindo tudo, que consegues mergulhar profundamente dentro de ti.

A espiritualidade, independentemente da estrutura que escolhas, é um caminho de amor. Se houver verdade em todas as etapas do caminho, toda a pacificação é verdadeira. Pouco importa depois o que acontece, consegues até ouvir música heavy metal, mantendo-te profundamente conectada contigo mesmo.
Ser espiritual é viver o mundo e no mundo, com todos as nossas criações, mais alegres ou menos alegres, é ser inspirado pelo mundo e puder escolher mudar o nosso próprio mundo. A espiritualidade, a iluminação, a profunda conexão a ti mesmo, encontra-se aqui e agora, precisamente no sitio onde estás.

Sente e em consciência faz a tua própria escolha.

Por: Filipa Fautino | omshantilx.com | filipa.faustino.angels@gmail.com

About Viver O Feminino

Partilhar conhecimentos que vão transformar a vida das mulheres, assim como, de todo o ambiente que as rodeia. Se procuras descobrir o que é ser mulher conectada à sua essência, ligada ao mais puro e natural de si mesma, este será o local onde te conectas a ti, onde descobrirás mais e mais sobre ti e as tuas mais variadas formas.

Deixe uma resposta