Disciplina e organização | A importância da consistência!

Quando desejamos mudar algo na nossa vida é comum comprometermo-nos inicialmente com esse objectivo mas, à medida que o tempo vai passando, a nossa força para permanecer comprometidos diminuir.

É como se o impulso que nos levou à acção não tivesse sustentação para que continuemos focados no processo.

E porque é que isso acontece?

Será que na prática não queremos mesmo que as coisas mudem?

Será que mudar é possível?

Ou por mais que façamos iremos sempre retomar o velho padrão de funcionamento?

A verdade é que boa parte das vezes não estamos simplesmente habituados a ser consistentes. A treinar a nossa capacidade natural de autodisciplina. Rigor. Coerência. Nem sempre é fácil mas, com certeza, todos nós nos conseguiremos lembrar de algo que queríamos muito e, por mais que tivéssemos tido de nos esforçar ou até contra todas as previsões (nossas ou alheias), acabamos por alcançar!

A nossa motivação permaneceu lá. E foi ela que nos fez levantar, dia após dia, focados no objectivo!

Assim, em primeiro lugar convém termos bem claro na nossa mente quais são os nossos objectivos. O que queremos alcançar? Qual o prazo que determinamos previamente para o fazer? Depois de termos isto bem claro é muito útil sermos concretos e operacionais. O que necessitamos de mudar? Que passos são necessários para chegar lá? Que acções concretas preciso tomar para me aproximar e concretizar os meus objectivos?

De pouco adianta permanecer no vazio, centrado num objectivo que não é concreto, nem nos parece sequer real. Um objectivo que nem nós acreditamos que seja possível de alcançar!

Quando acreditamos, quando pensamos nos passos que necessitamos e traçamos um plano de acção… aqui entra a consistência. A consistência e a disciplina para permanecermos focados, realmente comprometidos connosco e com o que realmente queremos. Se nós não o fizermos, ninguém o poderá fazer por nós!

Naturalmente poderão surgir contratempos, desafios, dificuldades… e é o nosso comprometimento que nos vai ajudar a ultrapassar com sucesso cada um deles!

É importante desenvolvermos também a paciência e a compaixão connosco mesmos em relação aos nossos próprios processos.

Nem sempre mudar é fácil… Mas é possível!

Se tivermos em conta que demoramos mais ou menos 21 dias a criar um novo hábito e aproximadamente 90 dias até que este novo hábito se torne automático, já temos aqui uma boa referência.

Se estivermos à espera que as coisas mudem como que por magia, e que simplesmente porque um dia acordamos e queremos fazer diferente, toda a nossa realidade se irá transformar… muito provavelmente ficaremos desmotivados e frustrados.

Habitualmente não é assim que se processa! Precisamos de tempo e de permanecer e insistir no novo hábito para que o mesmo se vá tornando natural. Para que o mesmo vá apagando e como que substituindo o anterior. E provavelmente quanto mais enraizado estiver o hábito anterior, maior o esforço e a energia que precisaremos despender nesse processo.

Isso não precisa de ser um factor de desmotivação. Muito pelo contrário! Poderemos utilizar esse processo para trabalhar, por exemplo, também a nossa capacidade de auto-observação e de auto-reforço. É muito importante aprender a desenvolver a gratidão por todos os passos que já demos e pelas conquistas ou pequenas vitórias alcançadas!

Isso irá dar-nos força para continuar, na direcção do melhor que a vida tem para nós!

 

Sugestão de exercício:

Faça uma lista com os seus objectivos para o próximo mês, para os próximos seis meses e para o próximo ano.

Determine as acções em concreto que precisará de realizar para se aproximar desses objectivos, um por um.

Abra-se para a sua intuição em todo este processo. Quando a intuição e a mente se unem, abrimos campo para infinitas possibilidades.

Vá assinalando as tarefas que vai realizando, e festeje cada passo dado na direcção dos seus objectivos!

E lembre-se, se mudarmos 1% em cada dia, ao final de um ano teremos mudado 365%!

Por: Cristina Gomes | Psicoterapia Multidimensional | Terapias de Florais de Anura | Regressão a Vivências Passadas | Reiki Contacto: www.cristinagomesterapias.com

Deixe uma resposta