A Mulher que nasci para ser!

A mulher que nasci para ser, é dona de si, é dona da sua vida, é responsável pelas suas escolhas, pensamentos e emoções. A mulher que nasci para ser, é fisicamente bonita (seja lá o que isso signifique) tem um brilho que poucos reconhecem, valorizam e enaltecem. A mulher que nasci para ser, é um conjunto de intelecto, de descoberta constante, de evolução, de vida que circula pelas veias, de conexão e transcendência dos seus limites.

A mulher que nasci para ser, também tem personalidade, coragem e conhecimento das suas fraquezas e qualidades. A mulher que nasci para ser, é mãe, mãe que ama a si mesma e aos seus filhos. Uma mãe que respeita e liberta os que nasceram de si, que os guia sem desejar que sejam seus, que os ensina a voar porque o mundo é um lugar maravilhoso. É uma mãe que sente orgulho pela vida que gerou e pela responsabilidade que acolhe.

A mulher que nasci para ser, é amante imperfeita e companheira, é livre e dá liberdade, para ir e voltar, para ficar e voar. Entrega-se ao prazer sagrado de partilhar o seu corpo em amor, numa troca infinita de vibrações tão poderosas que poderão gerar o bem mais preciso, vida. Essa mulher, é densa, profunda, é bruxa, selvagem, é deusa e bem lá no fundo, é vazio, nada, paz, terra, luz.

A mulher que nasci para ser, tem quase sempre a coragem e a força de acreditar que também há lugar no mundo para as suas crenças e valores, por mais incompreensíveis que se apresentem. Ela vê mais além do que a forma manifesta, ela encontra dentro de si a sua verdade (que pode mudar a cada nascer do sol) e isso basta-lhe para que se sinta feliz e completa.

A mulher que nasci para ser, fala com o coração a qualquer mortal, que cruza o seu caminho, pois reconhece o seu divino e as suas presentes ou ausentes limitações terrenas. Essa mulher julga, sentindo o julgamento, às vezes diz sim querendo dizer não, às vezes diz não querendo dizer não, ela sabe que errar também é viver.

A mulher que nasci para ser, está a florescer dentro de mim, cada dia uma nova pétala desabrocha, uma nova segurança, um novo desafio ganha forma e manifesta a vida. A mulher que nasci para ser, chora e ri, cai e levanta-se, abre espaço para a alegria e para a tristeza, para a saúde e doença.

Acima de tudo, a mulher que nasci para ser, é igual a ti. E tal como tu é capaz de abrir dentro de si um espaço em só existe ela própria e o amor que tem por si. E este amor, que a nutre espalha-se à sua volta e para todos os que dela se alimentam, sem cedências a caprichos ou vontades alheias à sua verdade. A mulher que nasci para ser, é só uma mulher, que hoje se manifesta desta forma e amanhã, amanhã quem saberá!

Por: Vera Cristina

About Viver O Feminino

Partilhar conhecimentos que vão transformar a vida das mulheres, assim como, de todo o ambiente que as rodeia. Se procuras descobrir o que é ser mulher conectada à sua essência, ligada ao mais puro e natural de si mesma, este será o local onde te conectas a ti, onde descobrirás mais e mais sobre ti e as tuas mais variadas formas.

Deixe uma resposta