Lei da Atração | 7 Passos para uma VIDA PROSPERA

Joe Vitale, um conhecido Autor norte americano, com vários livros publicados sobre prosperidade e lei da atração. Vitale partilhou com o mundo o que ele chama de 7 passos para conseguir viver uma vida prospera e em abundância, não só de dinheiro, senão de tudo o  que cada um considere significativo para a sua vida. Vamos conhecer os passos a Joe Vitale usou na sua vida para que ela se transformasse. É importante seguir esta ordem, porque sem o primeiro passo estar resolver terás alguma dificuldade em concretizar o que desejas.

Passo 1 – Limpar o Inconsciente

Limpar o inconsciente significa libertar-se das crenças negativas que temos sobre o dinheiro, a abundância e a prosperidade. Por exemplo, fecha os olhos, pensa numa coisa que queres muito e agora pensa porque é que não podes ter isso. Pára. A primeira resposta que veio à tua mente é uma crença negativa que não te permite ter aquilo que desejas e está relacionado com a prosperidade. Desde pequenos ensinaram-nos que para ter dinheiro é preciso trabalhar muito, ou que os ricos são más pessoas, etc. Todos esses pensamentos não te deixam manifestar aquilo que mereces viver. A dica de Joe Vitale é sentires gratidão por pagar e receber dinheiro, amor, carinho, elogios ou qualquer outra coisa que para ti seja abundância.

Passo 2 – Dar sem esperar receber

Este da-nos a indicação para dar, para sentir a dádiva que é dar, sentir alegria a dar, dar sem esperar receber. Quando dás abres a porta para receberes mais e mais, dar 10% do que se ganha pode ser um bom medidor. Dá aos que te dão inspiração, dá as pessoas, empresas ou organizações onde sentes que o teu coração vibra. Dá, dar significa que estás grata/o por teres recebido.

Passo 3 – Gastos favoráveis

Se desejas comprar, fazer, organizar alguma coisa e podes permitir-te fazê-lo, faz. Ao tomares esta atitudes estás a mandar uma mensagem ao teu corpo e mente, eu mereço, eu sou suficientemente boa/bom para me permitir isto. E acredito na abundância sei que não me vai fazer falta, virá mais e mais. Quanto mais temos mais podemos gastar.

Passo 4 – Pedir ajuda

Muitas pessoas não se sentem confortáveis a pedir ajuda, acreditam que estão a demonstrar que são fracas/os e não valem o suficiente. Agora proponho-te um exercício. O que sentes quando alguém te pede ajuda, normalmente ficas feliz se poderes ajudar essa pessoa com a dificuldade que está a ter nesse momento verdade. Pois isso é o que estás a negar as pessoas quando não lhes pedes ajuda. Pede ajuda aquelas pessoas que sentes que te poderão ser úteis na dificuldade que estás a ter. Pede ajuda aos Anjos, a Deus, ao Universo, à Natureza, à Força Divina, ou seja lá o nome que dês ao que entendes ser o que nos cria e nos mantém vivos.

Passo 5 – Visualizar/Sentir metas

Visualiza os resultados que queres ter, mentalmente cria imagens que sejam o reflexo daqui que queres que aconteça, seja lá o que isso for. Visualiza e sente como se isso estivesse mesmo a acontecer, cria esses momentos na tua vida a diário. O que farias, sentirias, viverias se tivesses o que desejas?

Passo 6 – Mente de empreendedor

Pensa como um empreendedor, vê oportunidades onde os outros não as vêem, está presente e atento ao mundo que acontece à tua volta. Está atento às tuas queixas, elas são um ótimo indicador de oportunidades e serviços que podes criar. Faz tu mesmo aquilo que tens vontade e queres que aconteça, toma responsabilidade pela tua vida.

Passo 7 – Ajudar os outros

Quando te ajudas a ti, também podes ajudar os outros, faz a diferenças na vida dos outros, sê grata/o se te pedem ajuda. Oferece o teu apoio a quem vês que está com um tipo de dificuldade seja ela qual for. Segundo a lei da atração quantas mais pessoas ajudas, mais és ajudada/o. Ajuda os animais, o planeta, a vida.

Segundo estas são algumas coordenadas que te poderão servir de orientação para mudares a tua vida. Experimenta, talvez.

Por: Vera Cristina Ribeiro

Energia do Dinheiro | Sentes a energia do dinheiro na tua vida?

rain-1563957_640O dinheiro é uma energia sagrada.

Tão sagrada quanto o amor que temos no nosso coração, o amor que temos pela natureza, ou pelo que sentimos, pelas pessoas ao nosso redor, é algo tão sagrado quanto o altar que construímos para honrar a grande Deusa ou outra divindade que faça sentido para nós. O problema do dinheiro não está no dinheiro, mas na relação que temos com ele: é muito comum encontrar pessoas que não gostam de dinheiro ou que não compreendem como é que alguém pode ter dinheiro ou enriquecer. Tudo depende da relação que temos com o dinheiro e da importância que lhe damos.

Se a nossa relação com o dinheiro for de necessidade, naturalmente que ele em vez de ser abundante na nossa vida será escasso, haverá sempre imensas contas para pagar, haverá culpa na sua utilização e haverá desapego negativo desta energia.

Quando a nossa relação com o dinheiro é uma relação ingrata, não podemos estar à espera que a resposta energética seja boa, será naturalmente muito negativa. Temos de ver em nós os padrões de escassez e trabalhar neles por forma a alterar estes padrões para atrair de forma positiva a abundância e prosperidade para a nossa vida (que nem sempre vem em forma de dinheiro, pode vir em forma de experiências enriquecedoras de alma).

Quando começamos a ver o dinheiro como algo sagrado compreendemos que o dinheiro faz parte deste mundo como um meio de atingir um fim, isto é: é o que nos permite, normalmente, comprar o que necessitamos para ter o conforto material que precisamos para viver neste mundo. Enquanto existir sentimentos de culpa, rejeição e banalização do dinheiro, este não se vai sentir bem vindo na nossa vida, até porque ao pensarmos/emanarmos esta energia estamos a dizer ao universo que não estamos disponíveis para o receber.

Como devemos sentir o dinheiro?

Se pedimos ao universo coisas boas e consideramos que o dinheiro não é algo bom então o dinheiro não vai entrar na nossa vida. O dinheiro é uma energia e é como lidamos com ela que faz com que seja abundante ou não no nosso universo pessoal.

Olhar para o dinheiro e tentar descodificar os sentimentos que temos por esta energia é um importante passo para a cura da prosperidade e abundância na nossa vida, depois aos poucos transformar de forma consciente estes padrões negativos por padrões positivos e a prosperidade crescerá na nossa vida naturalmente. Pois a energia que emanávamos para o universo relativamente ao dinheiro é uma energia que não será emanada mais e sim uma energia transformada em disponibilidade e aceitação da função do dinheiro aqui no planeta. Isto aliado a uma gratidão plenamente consciente tem o resultado do ancoramento da energia do dinheiro na nossa energia como algo natural e bom. E a prosperidade e abundância será uma constante na nossa vida.

Por: Diana Faustino

Sacerdócio do Sagrado Feminino | http://sersagradofeminino.wixsite.com/sacerdotisas